NOTÍCIAS

Sertões: close finish and controversy

Stage was shortened due to an accident, but even after several cars crossed the finish line, only 74 of 125 kilometers mattered to the clock, changing the final result. Both NWM built Ford Rangers finished 3rd and 4th overall


30.aug - Day SEVEN (final stage) - Diamantina (MG) - Belo Horizonte (MG) 
Liason: 59 km
Stage: 125 km (shortened to 74 kms)
Final liason: 146 km
Total: 330 km

The 22nd edition of Brazil’s Rally dos Sertões got to the end this Saturday (30) in Belo Horizonte with a little bit of a controversy. The stage was 125 kilometers long, and bikes, quads, UTVs and 17 cars, including the four T1 FIA, had completed the whole stage.

When the clock stopped, Toyota’s Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin had won the stage, with NWM Ford Ranger’s Cristian Baumart/Beco Andreotti second, Marcos Baumgart/Kleber Cincea third, and in fourth came previous overall leader Mitsubishi duo Guilherme Spinelli/Yousseff Haddad, 5min37s off Varela, losing time due to a puncture with only 10 kms to go. The result would have given the title to Varela, with Cristian second, dropping Spinelli to third.

However, an accident at km 77 of the stage with an ethanol-powered prototype blocked the road and 16 cars couldn’t keep going. This led the marshals to call the interruption of the stage, so it was valid only up until km 74, the spot of the last waypoint before the accident.

This changed the result, since up until then the Mitsubishi duo hadn’t had any kind of problems and were in a fast pace. Some teams complained with the marshals saying that all T1 FIA cars have had finished the whole stage, so the time still would count for the 125 kms, as it counts for the Brazilian Cross Country Championship. Although, the Sertões has got its own regulations, and in this case all the cars got to the very last waypoint until the blocked point.

For NWM Motorsports and X Rally Team it was the beginning of a good and trusty relationship. Baumgart and Andreotti finished behind Spinelli/Haddad and Varela/Gugelmin, two duos that are way more used to the car they use in Dakar or in the FIA Cross Country World Championship. Cristian and Beco had one day of testing and did barely 200 kilometers before revving up to the Sertões.


QUOTES

P3 Overall (T1 FIA): Cristian Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #316:
"The Sertões isn’t all about the clock, unfortunately. If only, we would have won the rally because we were faster and we didn’t make any mistake inside the stages. The only penalty we’ve got was due to a liason waypoint, which in previous years was applied with a fine. Even the marshals recognized it, but there was nothing they could do. If those are the rules, we have to obey them. But next year we will be even stronger".

P4 Overal (T1 FIA): Marcos Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #303:
"This Sertões was a big test for all of us. We’ve had only a few kilometers with the car, and our competitors had more than two years of experience with their machinery. The Ford Ranger is fantastic. Every day we finished the stage I asked ‘already?’ to my co-driver. I couldn’t get enough of it. I would drive this car for a whole day. That was the first of many Sertões we will do with NWM and Ford, for sure".

Neil Woolridge, NWM Motorsports team principal:
"It was a fantastic first experience racing in Brazil. Cristian and Marcos drove really well despite having only tested the car for 200 kilometers before the start of the rally, whilst Spinelli and Varela drive their cars for about two years. And it was a close finish. We’ve had Marcos’s gearbox problem, which will be investigated when we fly back to South Africa and be sent do the manufacturer, but overall they showed what they’re capable of. The cars showed their DNA with speed, toughness and great reliability. The team liked the Sertões, despite the end not being what we expected because of some points of the rules. But that’s the sport. I am sure we will return next year with more experience and even stronger, because this guys at X Rally Team were superb".


Day SEVEN results (class T1 FIA)
1-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 52min49s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 53min04s (-15s)
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 54min07s (-1min17s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 55min03s (-2min13s)

OVERALL RESULTS(T1 FIA):
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 17h06min43s
2-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 17h08min38s (-1min54s)
3-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 17h09min11s (-2min27s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 28h26min51s (11h20min07s)

To download more X Rally Team/NWM pictures:
Car #303 e
Car #316 
Credit to: WEBVENTURE

Instagram: @xrallyteam


FOR MORE PRESS INFORMATION
P1 Media Relations
CLEBER BERNUCI
+55 (19) 992 222 517
cleber@xrallyteam.com.br
Sertões: X Rally Team/NWM vence no cronômetro

Somados apenas os trechos cronometrados, o Ford Ranger 4x4 de Cristian Baumgart/Beco Andreotti fez a melhor marca no acumulado. Última etapa foi encurtada e gerou polêmica, entregando a vitória nas mãos de Spinelli/Haddad


30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)-Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km (encurtada para 74 km)
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km

O Rally dos Sertões terminou neste sábado após 331 quilômetros entre as cidades de Diamantina (MG) e a capital Belo Horizonte, definindo os campeões de todas as suas modalidades e categorias. No entanto, o maior rali do país terminou com uma polêmica entre os carros. 

Nos 125 quilômetros previamente válidos de especial, o Toyota Hilux da dupla Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin venceu o trecho com 1h37min21s, um minuto e vinte segundos à frente do Ford Ranger 4x4 de Cristian Baumgart/Beco Andreotti - vencedores da etapa anterior -, seguido do outro Ranger do X Rally Team/NWM de Marcos Baumgart/Kleber Cincea. Em quarto veio a dupla da Mitsubishi, formada por Guilherme Spinelli/Youssef Haddad, 5min37s atrás dos vencedores, depois de terem parado para trocar um pneu furado a dez quilômetros do fim da especial.

Este resultado daria o título do Sertões 2014 a Varela e Gugelmin, deixando Cristian Baumgart e Beco Andreotti em um bom segundo lugar na primeira participação do Ford Ranger construído pela NWM Motorsports e trazido pelo X Rally Team no Brasil. 

A quilometragem foi cumprida pela maior parte dos competidores, mas um acidente ainda no km 77 da prova, com o protótipo da categoria Pró-Brasil, de Zeca Sawaya e Marcelo Haseyama, bloqueou o trecho impedindo a passagem dos competidores restantes. Por isso, a direção de prova decidiu interromper a especial e declará-la válida com final no km 74 - trecho do últimowaypoint antes da interrupção, já que outros carros não conseguiam passar em virtude do bloqueio da pista.

Assim, mesmo com os carros da categoria T1 FIA tendo completado toda a especial (pois passaram pelo trecho crítico antes do acidente), para eles também passou a valer os tempos computados até o km 74, beneficiando a dupla formada por Guilherme Spinelli e Youssef Haddad, que só haviam parado para trocar os pneus no km 115 do trecho, alterando o resultado também na categoria que não fora prejudicada pelo acidente acontecido logo depois.

A interrupção diminuiu a desvantagem do Mitsubishi ASX de 5min37s do trecho completo para apenas 1min17s até o km 74, deixando Spinelli e Haddad com vantagem suficiente para se manter em primeiro na soma dos tempos e conquistar mais um título do Rally dos Sertões.

"É o regulamento do Sertões, e temos que acatar, por mais que achemos injusto o corte da especial depois de todos os carros T1 FIA terem passado, é o resultado que vai valer. No Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country funciona da maneira mais correta, mas estamos no Sertões e as regras que prevalecem são as do evento", lamentou o navegador Beco Andreotti, que termina o rali em terceiro ao lado do parceiro Cristian Baumgart.

"Levamos um penal que adicionou cinco minutos na nossa soma ainda no primeiro dia de rali por termos perdido um waypoint no deslocamento final. Uma coisa que até o ano passado era somente passível de multa. Tanto é que na ocasião os próprios comissários reconheceram e disseram que vão estudar o assunto para o próximo ano. Isso aniquilou as nossas chances, por mais tempo que recuperamos durante todo o rali.", apontou Cristian.

"Dentro das especiais não cometemos nenhum erro, não sofremos nenhuma penalização. Se isso prevalecesse, teríamos sido os campeões. Mas sinceramente eu acho que o Varela merecia este título pela maneira que ele pilotou. Ele esteve rápido o tempo todo e levou uma punição de dez minutos dentro da especial em uma zona de radar no segundo dia", explicou.

Marcos Baumgart fez uma leitura diferente. "Acho que este Sertões foi um grande teste para nós. Enquanto nossos concorrentes já tinham a mão do carro, já competiam com ele há pelo menos dois anos, nós iniciamos o Sertões com dois carros completamente novos e, no caso do Cristian, ele começou o rali tendo andado apenas 150 quilômetros com o Ford Ranger", destacou.

O navegador Kleber Cincea já aposta em um projeto de longo prazo. "Foi um grande Sertões, mas é uma pena ter terminado desse jeito. O rali todo foi muito competitivo e até hoje cedo qualquer um dos três primeiros podia sair campeão. Repito: uma pena ter terminado desse jeito, mas ano que vem a equipe estará ainda mais preparada e nós quatro bem mais acostumados ao carro", afirmou.

Foi a primeira experiência da NWM Motorsports no Brasil, e após a estreia dos Ford Ranger 4x4 no Dakar deste ano, o time sul-africano veio ao Brasil com o X Rally Team com algumas atualizações nos carros. O chefe da equipe, Neil Woolridge, destacou a performance dos dois carros no rali.

"Acho que para uma primeira experiência, foi fantástico. Cristian e Marcos pilotaram muito bem, mesmo tendo pouquíssimo tempo com estes carros, que são muito diferentes do que eles estavam acostumados. Ainda houve o problema no câmbio do carro do Marcos, e a peça será entregue à fabricante para que o defeito seja investigado. De qualquer forma, minha avaliação é positiva", disse.

"Nas especiais eles foram os mais rápidos e os mais regulares. Eles se colocaram entre os favoritos e andaram a maior parte do tempo na frente de campeões do rali. O regulamento serve para colocar ordem nas coisas. Às vezes ficamos contentes com ele, outras vezes não. Assim é o esporte, assim é a vida. O importante é termos iniciado um excelente relacionamento com o X Rally Team, e estes sete dias foram fantásticos", resumiu o preparador.


Confira os tempos da sétima e última etapa (cat. T1 FIA)
1-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 52min49s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 53min04s (-15s)
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 54min07s (-1min17s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 55min03s (-2min13s)

GERAL ACUMULADO (T1 FIA):
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 17h06min43s
2-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 17h08min38s (-1min54s)
3-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 17h09min11s (-2min27s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 28h26min51s (11h20min07s)

Para baixar mais fotos da equipe X Rally team, acesse:
Carro #303 e
Carro #316 
Créditos: WEBVENTURE

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, e GoPro
Sertões: Ford Ranger wins stage e gets even closer

Cristian Baumgart/Beco Andreotti counted on a risky strategy and finished two seconds ahead Varela/Gugelmin and 54s ahead Spinelli/Haddad. With only one stage to go, just 3min29secs split the three leaders


29.aug - Day SIX - Diamantina (MG) - Diamantina (MG)
MARATHON STAGE

Liason: 23 km
Stage: 159 km
Final liason: 30 km
Total: 213 km

The battle got even closer. Only 159 kilometers to go and just 3min29secs split the three main contestants to the victory in the Rally dos Sertões. The NWM/X Rally Team Ford Ranger 4x4 #316 won the stage in the hands of Cristian Baumgart/Beco Andreotti, only two seconds ahead of Toyota’s Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin and 54secs over Mitsubishi’s Guilherme Spinelli/Youssef Haddad.

Today was the end of the marathon-stage, and the #316 duo counted on a risky strategy to get ahead of the competition. The gamble was all about team work. Cristian and Beco changed both right-side tyres in Parc-Fermè and Ford Ranger #303 of Marcos Baumgart/Kleber Cincea jumped the start into the radar zone, got past Spinelli/Haddad to get to the start of the stage and change the left-side wheels on the #316, leaving their teammates with four fresh tyres.

After the "pit-stop", Marcos and Kleber got back to their original starting position, which was fourth, right behind the Mitsubishi, and finishing the stage in the same place, 55 seconds off Spinelli. 

QUOTES

P1: Cristian Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #316:
"Many people were surprised with our strategy. Some were a little scared, too. But Marcos and I are brothers, we work to help each other, not to jeopardize other driver’s race. Marcos and Kleber were really fast changing both left tyres, and this fresh rubber gave us a little bit of an edge. I’m pretty happy with the Ford Ranger’s first win in Brazil, and I hope it’s the first of many. Now we have only one day left, with the three leaders all together. That will be interesting to see, and anybody can win this Sertões".

P4: Marcos Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #303:
"It was the wisest decision, because we had that five-hour penalty, so our chances in the race are none. So we decided to help my brother, because it was the smartest thing to do. We are a team and a family, and he would do the same for me. That was our goal for today, and I am looking forward to get to the end tomorrow. It will be a close battle".

30.aug - Day SEVEN (final stage) - Diamantina (MG) - Belo Horizonte (MG) 
Liason: 59 km
Stage: 125 km
Final liason: 146 km
Total: 330 km

Day SIX results (class T1 FIA)
1-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 2h33min06s
2-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 2h33min08s (-2s)
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 2h34min00s (-54s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) -2h34min55s (-1min49s)

OVERALL (T1 FIA):
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 16h12min36s
2-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 16h15min48s (-3min11s)
3-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 16h16min06s (-3min29s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 21h56min48s (5h44min12s)*
#303 handed a 5h30min penalty for a forfeit in the marathon and for a jump start

To download more X Rally Team/NWM pictures:
Car #303 e
Car #316 
Credit to: WEBVENTURE

Instagram: @xrallyteam


FOR MORE PRESS INFORMATION
P1 Media Relations
CLEBER BERNUCI
+55 (19) 992 222 517
cleber@xrallyteam.com.br
Sertões: Com estratégia perfeita, Baumgart/Andreotti vence especial mais disputada

Dupla do Ford Ranger apostou em estratégia na penúltima etapa do Rally dos Sertões para terminar apenas dois segundos à frente de Varela/Gugelmin e tirar 54 segundos de Spinelli/Haddad. Apenas 3min29s separam os três primeiros colocados entre os carros


29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

A penúltima etapa do Rally dos Sertões, disputada nesta sexta-feira (29) nos entornos de Diamantina (MG), foi uma das mais atípicas da história da competição - se não a mais atípica. A parte mais alta da cidade, onde está instalado todo o parque da apoio das equipes, recebeu uma forte chuva de granizo no início da tarde, bem no momento em que os carros ainda aceleravam na especial de 159 quilômetros. O trecho de competição, no entanto, não foi atingido pela água que caiu do céu mineiro.

Além de chover no Sertão, a disputa hoje foi a mais apertada do rali até agora, com vitória do Ford Ranger de Cristian Baumgart/Beco Andreotti, do X Rally Team/NWM, apenas dois segundos à frente do Toyota Hilux de Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin, e somente 54 à frente do Mitsubishi ASX de Guilherme Spinelli/Youssef Haddad. O segundo Ford Ranger, de Marcos Baumgart/Kleber Cincea, voltou à prova depois da quebra do eixo de transmissão do câmbio na especial de ontem, o que deu algumas horas a mais de trabalho para os mecânicos sul-africanos da NWM e do X Rally Team na troca da peça na última noite.

"A partir daí, para o Marcos e o Kleber o objetivo é terminar a prova. Então eles se dedicaram a nos ajudar na especial de hoje e deu muito certo", disse Cristian Baumgart. "Nosso chefe de equipe e o Beco se debruçaram sobre o regulamento ontem à noite e consultamos a CBA para adotarmos uma estratégia, que no fim das contas deu muito certo", apontou.

Kaique Bentivoglio, chefe de equipe do X Rally Team, e o navegador Beco Andreotti traçaram uma estratégia em que apenas dois pneus do Ford Ranger #316 fossem trocados dentro do parque fechado pelo tempo regulamentar, e que pouco antes do fim da zona de radar, e que marcava o início da especial, Marcos e Kleber realizassem a troca dos outros dois pneus, deixando o carro com quatro pneus novos.

Assim, já sem chances de vitória no geral, Marcos e Kleber obedeceram a ordem de largada da categoria e saíram em quarto, mas saíram antes dos dois minutos regulamentares para chegar antes ao ponto de largada do trecho cronometrado e fazer a troca dos dois pneus do #316. Após a troca, o #303 retornou à posição original e saiu dois minutos depois de Spinelli e Haddad. "Foi no relógio", impressionou-se o navegador Beco Andreotti.

Kleber Cincea, navegador de Marcos Baumgart, também achou sensata a decisão. "Para nós outro penal não faria diferença alguma, já que forfetamos (o forfete é o abandono da etapa) a primeira perna da maratona e por isso não teríamos mais chance nenhuma. Fazia todo sentido ajudarmos o outro carro da equipe, claro que sem prejudicar ninguém. E nosso objetivo para hoje foi bem cumprido", lembrou.

"Acho que muita gente se surpreendeu. Alguns pilotos ficaram até assustados e reclamaram via rádio para a organização. Mas havíamos dissecado o regulamento e consultado os comissários desportivos. Estávamos cientes da penalização que o Marcos e o Kleber levariam, mas em nenhum momento faríamos algo para prejudicar outros competidores. Tanto é que depois o Marcos e o Kleber voltaram à posição original de largada e a prova transcorreu tranquilamente. A questão é que nós vamos nos ajudar sempre, somos uma equipe extremamente unida, uma família, mas jamais vamos adotar subterfúgios que possam prejudicar um adversário", explicou Andreotti.

A estratégia funcionou, e Cristian e Beco venceram a primeira especial com o Ford Ranger da NWM/X Rally Team - a mais disputada do rali até agora. A vitória permitiu à dupla do carro amarelo da Vedacit/Cidade Center Norte diminuir em 54 segundos a desvantagem para os líderes.

A etapa final do Sertões amanhã entre Diamantina e a capital mineira Belo Horizonte tem tudo para ser uma das mais eletrizantes disputas entre os carros da categoria T1 FIA, com apenas 3min29s separando os três primeiros colocados. Serão 331 quilômetros entre as duas cidades, com 146 km de pura expectativa para as três duplas postulantes ao título.


Confira os tempos da sexta e penúltima etapa (cat. T1 FIA)
1-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 2h33min06s
2-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 2h33min08s (-2s)
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 2h34min00s (-54s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) -2h34min55s (-1min49s)

GERAL ACUMULADO (T1 FIA):
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 16h12min36s
2-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 16h15min48s (-3min11s)
3-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 16h16min06s (-3min29s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 21h56min48s (5h44min12s)*
Dupla penalizada em cinco horas pela quebra na maratona e em 30 minutos na zona de radar 

Para baixar mais fotos da equipe X Rally team, acesse:
Carro #303 e
Carro #316 
Créditos: WEBVENTURE

Confira a etapa restante do Rally dos Sertões 2014:

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km
Total do Rally: 2.684 km

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, e GoPro
Sertões: Ford Ranger 4x4 keeps getting closer to the leaders

Cristian Baumgart/Beco Andreotti could have won the marathon-stage if a puncture hadn’t take two minutes of them on day five. Gap is now only four minutes from the leaders and 20 seconds off second placed car


28.aug - Day FIVE - São Francisco (MG) - Diamantina (MG)
MARATHON STAGE

Liason: 223,57 km
Stage: 335,98 km
Final Liason: 81 km
Total: 718 km

Brazil’s Rally dos Sertões moved from São Francisco to Diamantina this Thursday with a 336 km marathon-stage (total of 718 km). And once again both NWM/X Rally Team Ford Rangers 4x4 showed a fast pace, with #316 Cristian Baumgart/Beco Andreotti finishing second and closing the gap from Mitsubishi’s Guilherme Spinelli/Youssef Haddad and Toyota’s Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin. The Overdrive duo won today’s battle by 1min18secs.

Cristian and Beco were the fastest duo in the first half of the stage, and a rear-left tyre puncture, caused by a rock, held them back for two minutes. Once the tyre was changed, driver and co-driver got back to the fine tune and were right back in the same pace. They recovered time to finish second. Now, they’re only 4min24secs off Spinelli and just 20 seconds behind Varela.

On the other hand, as Ford Ranger #316 of Marcos Baumgart/Kleber Cincea was equally faster in the first hundred kilometers, but they were forced to stop with a gearbox failure.

"It was probably the mainshaft, but the team are working on the issue and we will investigate it, because this gearbox is supposed to run more than five thousand kilometers. This one was brand new, it haven’t done a thousand yet. We are going to put the boys back in the race. We truly want to see them at the finish line", said Neil Woolridge, NWM’s team owner.

Tomorrow the teams will stay in Diamantina, since the stage leaves and gets back to the bivouac located 1,400 meters above sea level. There will be 213 kilometers, 160 worth the stage.

QUOTES

P2: Cristian Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #316:
"We had a staggering pace. We were about 45 seconds faster than the car in front of us and I think we could have won this stage if we didn’t have a puncture. I hit a rock with halfway to go and it torn the rear-left tyre. I didn’t take us long to change, but we had to push as hard as we could to recover. And we did it. We couldn’t win the stage, but without this puncture, I am sure we would have".

DNF: Marcos Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #303:
"Our pace was fantastic. We were getting close to Cristian and Beco’s car and also Spinelli’s Mitsubishi. Although, close to km 200, I heard a crack while I was upshifting from third to fourth, then the car stopped moving. The engine was fine, but the car didn’t move. It’s a shame, but it could happen to anyone. That’s racing, and now our goal is to keep getting used with this fantastic car and get to the finish".

29.aug - Day SIX - Diamantina (MG) - Diamantina (MG)
MARATHON STAGE

Liason: 23 km
Stage: 159 km
Final liason: 30 km
Total: 213 km

Day FIVE results (class T1 FIA)
1-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 4h25min11s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 4h26min30s (-1min18s)
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 4h28min09s (-2min57s)
Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - did not finish

OVERALL (T1 FIA):
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 13h38min36s
2-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 13h42min40s (-4min04s)
3-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 13h43min00s (-4min24s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 9h21min53s


To download more X Rally Team/NWM pictures:
Car #303 e
Car #316 
Credit to: WEBVENTURE

Instagram: @xrallyteam


FOR MORE PRESS INFORMATION
P1 Media Relations
CLEBER BERNUCI
+55 (19) 992 222 517
cleber@xrallyteam.com.br
Sertões: Furo de pneu impede maior avanço de Baumgart/Andreotti

Dupla do Ford Ranger 4x4 #316 colocava mais de um minuto de vantagem sobre Spinelli/Haddad, quando tiveram de parar para trocar um pneu. Mesmo assim, piloto e navegador do X Rally Team/NWM terminou a maratona da quinta etapa em segundo

28/08 - 5ª etapa - São Francisco (MG)/Diamantina (MG)
MARATONA

Deslocamento inicial: 223,57 km
Trecho especial: 335,98 km
Deslocamento final: 81 km
Total do dia: 718 km

O Ford Ranger 4x4 da dupla Cristian Baumgart/Beco Andreotti, do X Rally Team/NWM, fez os 336 quilômetros da especial desta quinta-feira (28), na etapa maratona do Rally dos Sertões, em ritmo alucinante e se encaminhava para ser o vencedor da quinta etapa. Um pneu furado, no entanto, tornou um pouco menores os ganhos do #316 na prova de hoje.

"Nosso ritmo estava absurdamente forte. Já tínhamos colocado cerca de 45 segundos sobre o carro imediatamente à nossa frente e acho que estávamos em uma tocada para vencer a etapa. No entanto, na metade da especial, acertei uma pedra em um trecho muito estreito e sinuoso e isso acabou furando o pneu traseiro esquerdo. Trocamos rapidamente, mas aí tivemos que acelerar tudo de novo para recuperar esse ‘pit-stop’ não planejado", explicou Cristian, que ainda assim superou o Mitsubishi ASX de Guilherme Spinelli/Youssef Haddad para terminar a maratona na segunda posição, a apenas 1min18s do tempo dos vencedores do dia, Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux). No acumulado, apenas 20 segundos separam Varela/Gugelmin de Baumgart/Andreotti.

Após a etapa maratona, os carros são "guardados" ao parque fechado, e qualquer assistência externa da equipe é proibida. Somente piloto e navegador têm um tempo permitido pelo regulamento para qualquer tipo de manutenção nos veículos.

Para a dupla do #303, a etapa maratona representou praticamente o final de suas chances no Rally dos Sertões. Quando também imprimia um ritmo forte e diminuía a distância que o separava dos líderes, o Ford Ranger de Marcos Baumgart/Kleber Cincea parou no quilômetro 120 da especial com o eixo-piloto do câmbio, impossibilitando a troca de marchas.

"Ouvi um barulho e aí, quando engatava da terceira para a quarta, sentimos só o giro do motor subindo, sem transmitir força para as rodas. Paramos o carro, com o motor funcionando, e detectamos o problema. Fora isso não havia nada de errado, mas o problema não permitia que o carro sequer saísse do lugar", lamentou Marcos. "Uma pena, porque estávamos nos aproximando dos líderes e nosso ritmo era excelente", destacou.

A equipe X Rally Team/NWM trabalhará na troca do câmbio do carro #303 para que ele volte à prova na sexta etapa amanhã (29), embora com uma grande penalização imposta pelo regulamento da maratona, já que o carro receberá auxílio externo. A etapa do "laço" mantém os times em Diamantina, e os competidores completarão mais 213 quilômetros nesta quinta-feira (29), 160 de especiais.

Confira os tempos da quinta etapa (cat. T1 FIA)
1-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 4h25min11s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 4h26min30s (-1min18s)
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 4h28min09s (-2min57s)
Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - não completou

GERAL ACUMULADO (T1 FIA):
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 13h38min36s
2-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 13h42min40s (-4min04s)
3-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 13h43min00s (-4min24s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 9h21min53s

Para baixar mais fotos da equipe X Rally team, acesse:
Carro #303 e
Carro #316 
Créditos: WEBVENTURE

Confira as etapas restantes do Rally dos Sertões 2014:

29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km
Total do Rally: 2.684 km

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, e GoPro


Sertões: Tyre choice sets winners on the 5th stage

Tyre strategy was determinant on the leaders’ pace this Wednesday in the 363 km stage from Paracatu to São Francisco


27.aug - Day FOUR - Paracatu (MG) - São Francisco (MG)
Liason: 135,24 km
Stage: 363,85 km
Final liason: 86,21 km
Total: 585,3 km

Many kilometers of sandy roads made teams and drivers work on tyre strategy for the fifth stage of Brazil’s Rally dos Sertões, with a total of 585,3 kilometers between Paracatu and São Francisco, where the NWM/X Rally Team duos made a bet on the power of the Ford 5-litre V8 to make the difference on the long straights in the way.

However, the quantity of sand in some stretches held both of the Baumgart brothers’ Ford Ranger 4x4, giving room to Toyota’s Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin win with Mitsubishi’s Guilherme Spinelli/Youssef Haddad 27 seconds behind. Cristian and Marcos’ gamble was that the good top speeds the Ford Ranger 4x4 reaches in the straights would have compensated the lack of grip in some spots - and the stage had some of them. But the heavy sand sectors made the specific tyres chosen by Varela and Spinelli work better to open a gap from the yellow Vedacit cars.

Cristian Baumgart/Beco Andreotti came third, 2min42s off Varela. Marcos Baumgart felt the lack of grip even more in some moments of the race, which reflected in his and co-driver Kleber Cincea fourth place, dropping 8min26s down, but still in fourth position overall.

During the night, the NWM/X Rally Team mechanics and engineers work on both cars looking forward to the Marathon Stage tomorrow. This Thursday will be the longest day of the 2014 Rally dos Sertões, with 718 kilometers, of which 336 kms worth the stage. After the cars stop at parc-fermé, only drivers and co-drivers are allowed to work on the cars. Any team assistance is forbidden whatsoever. 

QUOTES

P3: Cristian Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #316:
"It wasn’t sand the whole stage, but it made a huge difference. We were more conservative in terms of tyre strategy, and it cost us some minutes We had an excellent car in hands, and we reached the cars in front several times when the surface was harder, but then we’d find sand in the way once more, holding us back again".

P4: Marcos Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #303:
"It was a fun stage to drive, but we had little or no grip at some points, and that jeopardized our pace today. There’s still a little bit for me to reach the limit of the car, and I am working on it, step by step. In a rally like the Sertões, you don’t want to rush things up - it always charge its price, and it’s not cheap".

28.aug - Day FIVE - São Francisco (MG) - Diamantina (MG)
MARATHON STAGE

Liason: 223,57 km
Stage: 335,98 km
Final Liason: 81 km
Total: 718 km


Day FOUR results (class T1 FIA)
1-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 3h52min43s
2-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 3h53min10s (-27s)
3-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 3h56min26s (-2min42s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 4h01min10s (-8min26s)

OVERALL (T1 FIA):
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 9h10min27s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 9h16min29s (-6min02s)
3-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 9h17min29s (-7min01s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 9h21min53s (-11min26s)


To download more X Rally Team/NWM pictures:
Car #303 e
Car #316 
Credit to: WEBVENTURE

Instagram: @xrallyteam


FOR MORE PRESS INFORMATION
P1 Media Relations
CLEBER BERNUCI
+55 (19) 992 222 517
cleber@xrallyteam.com.br
Sertões: Escolha de pneus define resultado da quarta etapa entre os carros

Especial entre Paracatu e São Francisco reservou vários trechos de areia, e a borracha fez toda a diferença na categoria T1 FIA nesta quarta-feira (27)

27/08 - 4ª etapa - Paracatu (MG)/São Francisco (MG)
Deslocamento inicial: 135,24 km
Trecho especial: 363,85 km
Deslocamento final: 86,21 km
Total do dia: 585,3 km

Quarta-feira (27), dia da quarta etapa do Rally dos Sertões, que acaba de passar sua metade. A especial entre Paracatu e São Francisco, em Minas Gerais, teve 364 quilômetros cronometrados e 221 de deslocamentos, totalizando 585 km no quarto dia de competição.

Com muitos trechos carregados de areia na pista, quem fez a escolha pelos pneus específico para este tipo de piso se deu melhor, como foi o caso entre os carros na categoria T1 FIA. Com uma estratégia mais conservadora às vésperas da etapa maratona, as duplas do X Rally Team/NWM optaram por pneus mais resistentes e fecharam o dia na terceira posição com Cristian Baumgart/Beco Andreotti e em quarto com Marcos Baumgart/Kleber Cincea.

"Optamos por uma tocada mais conservadora, mas a quantidade de areia nos surpreendeu", destacou Cristian. "Sabíamos que haveria alguns trechos, mas não tantos. Isso nos prejudicou um pouco, porque tínhamos um excelente carro em mãos. Tanto é que quando pegávamos o piso mais duro nós chegávamos nos carros à nossa frente", apontou o piloto, que continua com o segundo melhor tempo no acumulado das quatro etapas, a apenas seis minutos de Spinelli.

A vitória da especial ficou com o Toyota Hilux de Reinaldo Varela/Gustavo Gulgelmin, com um tempo que o colocou 27 segundos à frente de Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX). Mesmo aproveitando os momentos de piso mais duro e a ótima velocidade de reta dos Ford Ranger 4x4, Cristian e Marcos terminaram 2min42s e 8min26s atrás dos dois primeiros colocados.

"Foi uma especial divertida de guiar, mas tínhamos pouca ou nenhuma aderência em alguns momentos, e isso acabou prejudicando o nosso desempenho hoje. Ainda falta um pouco para encontrarmos o limite do carro, mas estamos trabalhando passo a passo. Em um rali como o Sertões não adianta querer atropelar as coisas", afirmou Marcos.

Agora o X Rally Team e a NWM trabalham em uma revisão profunda dos dois Ford Ranger 4x4, além da troca de uma série de peças, visando a quinta especial do rali, que acontece amanhã (28) entre São Francisco e Diamantina, na temida etapa maratona. Nela, somente piloto e navegador podem realizar qualquer tipo de manutenção no carro. Qualquer assistência externa da equipe é proibida por regulamento.

Confira os tempos da quarta etapa (cat. T1 FIA)
1-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 3h52min43s
2-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 3h53min10s (-27s)
3-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 3h56min26s (-2min42s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 4h01min10s (-8min26s)

GERAL ACUMULADO:
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 9h10min27s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 9h16min29s (-6min02s)
3-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 9h17min29s (-7min01s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 9h21min53s (-11min26s)

Para baixar mais fotos da equipe X Rally team, acesse:
Carro #303 e
Carro #316 
Créditos: WEBVENTURE

Confira as etapas restantes do Rally dos Sertões 2014:

28/08 - 5ª etapa - São Francisco (MG)/Diamantina (MG) - MARATONA
Deslocamento inicial: 223,57 km
Trecho especial: 335,98 km
Deslocamento final: 81 km
Total do dia: 718 km

29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km
Total do Rally: 2.684 km

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, e GoPro


Sertões: NWM/X Rally Team show their wild horses

Both Ford Rangers 4x4 reached top speeds above 175 km/h in the third stage of Brazil’s largest cross-country rally


26.aug - Day THREE -Catalão (GO)/PARACATU (MG)
Liason: 22,2 km
Stage: 209,86 km
Final liason: 128,39 km
Total: 360,45 km

Less than 7.5 minutes split the top-4 cars in the T1 FIA class of Brazil’s Rally dos Sertões. This Tuesday the competitors faced a 209 km stage, in a total of 360 kilometers from Catalão (in Goiás state) to the bivouac located in Paracatu, already in Minas Gerais state.

Once again, the NWM Ford Rangers 4x4 brought by the Baumgart brothers’ X Rally Team showed a staggering pace, closing the gap heading the lead of the seven-stage competition, and reaching the top speed of 179 kph in the Ford 5-litre V8 engine. Ford Ranger #316, with Cristian Baumgart/Beco Andreotti were second, just 1min18secs behind Toyota’s Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin. Mitsubishi’s Guilherme Spinelli/Youssef Haddad, who won yesterday’s stage, were third, 40 seconds from the #316.

The NWM/X Rally car #303 reached fourth position once more with Marcos Baumgart/Kleber Cincea - 1min16secs behind Spinelli. The quartet shows a close competition, and the gap between the top-4 cars is only 7min28secs after three stages and 836 kilometers run.

Tomorrow they move another 585 kilometers from Paracatu to São Francisco, with a 364 km stage, the longest of the Sertões so far and the one before the marathon stage.

QUOTES

P2: Cristian Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #316:
"It have to tell, it was a crazy race today. The design of the track allowed the drivers to see each other several times during the stage, so we could see how we were going. Is was a little bit out of Sertões standards, but it was good fun, especially in the final kilometers, when we’ve reached a good top speed. We’ve got two long days ahead of us".

P3: Marcos Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #303:
"One more day, one day less to go. Our goal is to grow more and more in this rally, and we could already feel some evolution. Tomorrow is another day and we want to get closer to our competitors. The thing is: this car is resistant, tough, and I think if I was with any other car today we would be out of the race, because I hit a hole in the stage and absolutely nothing happened to the car. It’s unbelievable".

27.aug - Day FOUR - Paracatu (MG)/São Francisco (MG)
Liason: 135,24 km
Stage: 363,85 km
Final Liason: 86,21 km
Total: 585,3 km


Day THREE results (class T1 FIA)
1-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 2h34min29s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 2h35min48s (-1min18s)
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 2h36min30s (-2min01s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 2h37min47s (-3min17s)

OVERALL (T1 FIA):
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 5h17min16s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 5h20min03s (-2min47s)
3-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 5h20min42s (-3min26s)
4-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 5h24min45s (-7min28s)

To download more X Rally Team/NWM pictures:
Car #303 e
Car #316 
Credit to: WEBVENTURE

Instagram: @xrallyteam


FOR MORE PRESS INFORMATION
P1 Media Relations
CLEBER BERNUCI
+55 (19) 992 222 517
cleber@xrallyteam.com.br
CORREÇÃO: Velocidade máxima na terceira etapa do Sertões

Ford Ranger 4x4 das duplas do X Rally Team superam a marca dos 175 km/h no trecho cronometrado entre Catalão (GO) e Paracatu (MG). Diferença entre os quatro primeiros é de apenas sete minutos

Caro colega jornalista,
Diferentemente do press-release enviado anteriormente, a quarta etapa do Rally dos Sertões, entre Paracatu (MG) e São Francisco (MG), que será disputada nesta quarta-feira (27), não será etapa maratona. A especial em que os carros não poderão receber manutenção externa acontece na quinta etapa, na quinta-feira (27), entre São Francisco e Diamantina (MG).

Abaixo, a versão corrigida do texto.

Desculpe o incômodo.

Atenciosamente,
P1 Media Relations.

26/08 - 3ª etapa - Catalão (GO)/Paracatu (MG)
Deslocamento inicial: 22,20 km
Trecho especial: 209,86 km
Deslocamento final: 128,39 km
Total do dia: 360,45 km

O Rally dos Sertões se despediu do estado de Goiás nesta terça-feira (26) deixando a cidade de Catalão para cumprir 360 quilômetros até Paracatu, já em Minas Gerais. Pilotos e navegadores cumpriram um total de 209,8 quilômetros de trechos cronometrados e a disputa entre os carros da categoria T1 FIA foi eletrizante.

"Foi uma corrida meio maluca", definiu Cristian Baumgart, piloto do Ford Ranger 4x4 #316 do X Rally Team. "O traçado era diferente e fugia do padrão a que estamos acostumados no Sertões. Tanto é que foi uma especial de ‘marcação cerrada’, porque a todo momento víamos o carro do Guiga (Spinelli) e do (Reinaldo) Varela. Praticamente nos cruzávamos, principalmente na parte final", explicou o piloto, que tem Beco Andreotti como navegador no carro preparado pela sul-africana Neil Woolridge Motorsports. "Mesmo assim, foi uma especial deliciosa de se guiar e também de navegar. Viemos em um bom ritmo o tempo todo e conseguimos descontar mais a diferença", disse.

Cristian e Beco terminaram a especial em segundo lugar, a apenas 1min18s de Guilherme Spinelli/Youssef Haddad, e 40 segundos à frente da dupla Varela/Gugelmin. No acumulado, Baumgart/Andreotti subiu novamente ao segundo lugar, com 2min47s de desvantagem depois da punição de cinco minutos na primeira etapa.

Alguns dos trechos da especial desta terça-feira possibilitaram às duplas do X Rally Team ver mais um pouco do potencial dos Ford Ranger 4x4. Na etapa de hoje, o #316 alcançou 179 km/h de velocidade máxima, apenas dois a mais do que o Ford Ranger 4x4 #303, de Marcos Baumgart/Kleber Cincea. Os carros dos irmãos Baumgart são movidos por um motor Ford V8 de cinco litros e 350 cavalos de potência.

"Hoje foi a especial em que alcançamos nossa maior velocidade até agora no Sertões, e os trechos nos proporcionaram isso. Ele chegou à velocidade máxima em muito pouco tempo. Foi um dia bem gostoso de guiar, bem rápido, e tivemos um bom dia. Nossa ideia é evoluir a cada etapa, e isso tem acontecido", apontou Marcos Baumgart, que terminou a etapa na quarta colocação, a 1min16s de Reinaldo Varela.

Agora, o X Rally Team e a NWM Motorsports trabalham nos carros visando a etapa desta quarta-feira (27), que terá 363,85 quilômetros de especiais, de um total de 585,3, entre Paracatu e São Francisco - a mais longa até o momento no Rally dos Sertões.

Confira os tempos da segunda etapa (cat. T1 FIA)
1-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 2h34min29s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 2h35min48s (-1min18s)
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 2h36min30s (-2min01s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 2h37min47s (-3min17s)

GERAL ACUMULADO:
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 5h17min16s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 5h20min03s (-2min47s)
3-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 5h20min42s (-3min26s)
4-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 5h24min45s (-7min28s)

Para baixar mais fotos da equipe X Rally team, acesse:
Carro #303 e
Carro #316 
Créditos: WEBVENTURE

Confira as etapas restantes do Rally dos Sertões 2014:

27/08 - 4ª etapa - Paracatu (MG)/São Francisco (MG)
MARATONA

Deslocamento inicial: 135,24 km
Trecho especial: 363,85 km
Deslocamento final: 86,21 km
Total do dia: 585,3 km

28/08 - 5ª etapa - São Francisco (MG)/Diamantina (MG) - MARATONA
Deslocamento inicial: 223,57 km
Trecho especial: 335,98 km
Deslocamento final: 81 km
Total do dia: 718 km

29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km
Total do Rally: 2.684 km

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, e GoPro


Velocidade máxima na terceira etapa do Sertões

Ford Ranger 4x4 das duplas do X Rally Team superam a marca dos 175 km/h no trecho cronometrado entre Catalão (GO) e Paracatu (MG). Diferença entre os quatro primeiros é de apenas sete minutos


26/08 - 3ª etapa - Catalão (GO)/Paracatu (MG)
Deslocamento inicial: 22,20 km
Trecho especial: 209,86 km
Deslocamento final: 128,39 km
Total do dia: 360,45 km

O Rally dos Sertões se despediu do estado de Goiás nesta terça-feira (26) deixando a cidade de Catalão para cumprir 360 quilômetros até Paracatu, já em Minas Gerais. Pilotos e navegadores cumpriram um total de 209,8 quilômetros de trechos cronometrados e a disputa entre os carros da categoria T1 FIA foi eletrizante.

"Foi uma corrida meio maluca", definiu Cristian Baumgart, piloto do Ford Ranger 4x4 #316 do X Rally Team. "O traçado era diferente e fugia do padrão a que estamos acostumados no Sertões. Tanto é que foi uma especial de ‘marcação cerrada’, porque a todo momento víamos o carro do Guiga (Spinelli) e do (Reinaldo) Varela. Praticamente nos cruzávamos, principalmente na parte final", explicou o piloto, que tem Beco Andreotti como navegador no carro preparado pela sul-africana Neil Woolridge Motorsports. "Mesmo assim, foi uma especial deliciosa de se guiar e também de navegar. Viemos em um bom ritmo o tempo todo e conseguimos descontar mais a diferença", disse.

Cristian e Beco terminaram a especial em segundo lugar, a apenas 1min18s de Guilherme Spinelli/Youssef Haddad, e 40 segundos à frente da dupla Varela/Gugelmin. No acumulado, Baumgart/Andreotti subiu novamente ao segundo lugar, com 2min47s de desvantagem depois da punição de cinco minutos na primeira etapa.

Alguns dos trechos da especial desta terça-feira possibilitaram às duplas do X Rally Team ver mais um pouco do potencial dos Ford Ranger 4x4. Na etapa de hoje, o #316 alcançou 179 km/h de velocidade máxima, apenas dois a mais do que o Ford Ranger 4x4 #303, de Marcos Baumgart/Kleber Cincea. Os carros dos irmãos Baumgart são movidos por um motor Ford V8 de cinco litros e 350 cavalos de potência.

"Hoje foi a especial em que alcançamos nossa maior velocidade até agora no Sertões, e os trechos nos proporcionaram isso. Ele chegou à velocidade máxima em muito pouco tempo. Foi um dia bem gostoso de guiar, bem rápido, e tivemos um bom dia. Nossa ideia é evoluir a cada etapa, e isso tem acontecido", apontou Marcos Baumgart, que terminou a etapa na quarta colocação, a 1min16s de Reinaldo Varela.

Agora, o X Rally Team e a NWM Motorsports trabalham nos carros visando a etapa desta quarta-feira (27), que terá 363,85 quilômetros de especiais, de um total de 585,3, entre Paracatu e São Francisco. Além de ser a especial mais longa do Sertões até o momento, a quarta etapa marca também a maratona, em que os carros não podem receber apoio externo de suas equipes, e toda manutenção deve ser feita apenas pelos pilotos e navegadores.

Confira os tempos da segunda etapa (cat. T1 FIA)
1-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 2h34min29s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 2h35min48s (-1min18s)
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 2h36min30s (-2min01s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 2h37min47s (-3min17s)

GERAL ACUMULADO:
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 5h17min16s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 5h20min03s (-2min47s)
3-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 5h20min42s (-3min26s)
4-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 5h24min45s (-7min28s)

Para baixar mais fotos da equipe X Rally team, acesse:
Carro #303 e
Carro #316 
Créditos: WEBVENTURE

Confira as etapas restantes do Rally dos Sertões 2014:

27/08 - 4ª etapa - Paracatu (MG)/São Francisco (MG)
MARATONA

Deslocamento inicial: 135,24 km
Trecho especial: 363,85 km
Deslocamento final: 86,21 km
Total do dia: 585,3 km

28/08 - 5ª etapa - São Francisco (MG)/Diamantina (MG) - MARATONA
Deslocamento inicial: 223,57 km
Trecho especial: 335,98 km
Deslocamento final: 81 km
Total do dia: 718 km

29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km
Total do Rally: 2.684 km

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, e GoPro
In a shortened stage, the Ford Rangers move up

Only 70 kilometers of the previous 202 were timed. NWM/X Rally Team Ford Rangers were second and third


25.aug - Day TWO - Caldas Novas (GO)/Catalão (GO)
Liason: 171 km
Stage: 70 km
Final liason: 19 km
Total: 260 km

That’s a wrap up for day two at the Rally dos Sertões, with a total of 260 kilometers from Caldas Novas to Catalão. Today’s stage, which was set up to be 202 kms long, had to be shortened duo to safety reasons, giving the drivers only the fastest stretches to race on.

The X Rally Team/NWM duos moved one position each in the standings. Yesterday Ford Ranger #316 Cristian Baumgart/Beco Andreotti had to face a five-minute penalty for not reaching a waypoint in the final liason. That dropped the duo from second to fourth. They recovered the time lost by 1min42secs this Monday by being second fastest, only behind Mistubishi ASX duo Spinelli/Haddad. 

They said it could be better, since they got stuck into the dust of Varela/Gugelmin Toyota’s dust. The former leaders didn’t open up to be overtaken and in the end they have got a 10-minute penalty in a radar zone. Varela now has dropped down to fourth position.

On the other hand, Marcos Baumgart/Kleber Cincea finished third and moved up to second in the general rankings, only 2min10secs behind the new leaders Spinelli/Haddad.

QUOTES

P2: Cristian Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #316:
"It was another very quick stage, and we were in good shape until we found (Reinaldo) Varela in front of us, just getting back to the track after changing a flat tire. He kept us behind him for about 30 kms. We were faster, but he didn’t let us go, and it cost us big time".

P3: Marcos Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #303:
"We are getting used to the car, so every day is a new thing, which is nice. Today’s stage was really good to drive, but I think we could have done a little better. Anyway, the whole team is growing in motivationg, and it keep us going further".

26.aug - Day TWO - Catalão (GO)/Paracatu (MG)
Liason: 22,20 km
Stage: 290,86 km
Final Liason: 128,59 km
Total: 360,36 km


Day TWO results (class T1 FIA)
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 48min30s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 48min48s (-18s)
3-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 50min22s (-1min51s)
4-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 59min57s (-10min26s)*
*10 minute penalty (radar zone)

OVERALL (T1 FIA):
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 2h40min45s
2-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 2h42min55s
3-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 2h44min15s
4-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 2h50min15s*
*10 minute penalty (radar zone)


To download more X Rally Team/NWM pictures:
Car #303 e
Car #316 
Credit to: WEBVENTURE

Instagram: @xrallyteam


FOR MORE PRESS INFORMATION
P1 Media Relations
CLEBER BERNUCI
+55 (19) 992 222 517
cleber@xrallyteam.com.br
Sertões cumpre segunda etapa, e X Rally Team recupera terreno

Marcos Baumgart/Kleber Cincea subiram da quarta para a segunda posição no acumulado, enquanto Cristian Baumgart/Beco Andreotti foram punidos no dia anterior, mas ganharam tempo nesta segunda-feira (25)

25/08 - 2ª etapa - Caldas Novas (GO)/Catalão (GO)
Deslocamento inicial: 171 km
Trecho especial: 70 km
Deslocamento final: 19 km
Total do dia: 260,36 km

O Rally dos Sertões cumpriu mais 260 quilômetros no segundo dia de competição, que teve o trecho cronometrado de 202 para apenas 70 quilômetros por razões de segurança. E a etapa que saiu de Caldas Novas chegando a Catalão apontou mudanças entre os quatro primeiros colocados da categoria Carros.

A segunda-feira já havia começado com mudanças, já que a dupla formada por Cristian Baumgart e Beco Andreotti fora punida na primeira etapa com o acréscimo de cinco minutos no tempo total de prova por não terem passado por um waypoint (ponto de referência estabelecido por GPS) no deslocamento final até Caldas Novas.

Dos cinco minutos de penalização, a dupla do Ford Ranger 4x4 #316 do X Rally Team/NWM recuperou 1min42s, já que terminou os 70 quilômetros de hoje a apenas 18 segundos atrás da dupla vencedora da etapa, Guilherme Spinelli/Youssef Haddad, de Mistubishi ASX. 

"O trecho hoje foi muito rápido mesmo, e estivemos bem o tempo todo até encontrarmos o (Reinaldo) Varela pela frente e não conseguimos a ultrapassagem. Por isso ficamos 30 quilômetros - quase a metade da especial - andando na poeira do carro dele. Chegamos a parar o nosso carro algumas vezes para que pudéssemos andar enxergando alguma coisa à frente", reclamou Cristian.

Reinaldo Varela havia terminado em terceiro, mas foi punido pelos comissários desportivos por não ter respeitado a velocidade mínima em uma das zonas de radar do trecho. Assim, o piloto e o navegador Gustavo Gugelmin levaram dez minutos de penalização, caindo, assim, para o quarto lugar na etapa e no geral acumulado.

Com isso, Marcos Baumgart/Kleber Cincea, do Ford Ranger 4x4 #303 terminaram o dia na terceira posição e subiram para o segundo posto no acumulado das duas primeiras etapas, atrás dos líderes Spinelli/Haddad. "Estamos muito mais acostumados ao carro, e isso nos permite ir além. A especial de hoje foi muito gostosa de guiar, mas até acho que poderíamos ter ido um pouco melhor, não fosse uma referência perdida na zona de radar, o que nos custou um pouco. De qualquer forma, amanhã tem mais e acho que a equipe está muito bem", afirmou.

Nesta terça-feira (26) o Rally dos Sertões se despede do estado de Goiás e entra no território de Minas Gerais, com parada na cidade de Paracatu. Os competidores enfrentarão um total de 360 quilômetros, 209 deles de trechos cronometrados.

Confira os tempos da segunda etapa (cat. T1 FIA)
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 48min30s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 48min48s (-18s)
3-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 50min22s (-1min51s)
4-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 59min57s (-10min26s)*
*Punido com acréscimo de 10 minutos no tempo total por não respeitar a velocidade limite em uma zona de radar. Tempo já somado ao resultado

GERAL ACUMULADO:
1-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 2h40min45s
2-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 2h42min55s
3-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 2h44min15s
4-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 2h50min15s*
Com os 10 minutos de punição já somados

Para baixar mais fotos da equipe X Rally team, acesse:
Carro #303 e
Carro #316 
Créditos: WEBVENTURE

Confira o roteiro do Rally dos Sertões 2014:

26/08 - 3ª etapa - Catalão (GO)/Paracatu (MG)
Deslocamento inicial: 22,20 km
Trecho especial: 209,86 km
Deslocamento final: 128,39 km
Total do dia: 360,45 km

27/08 - 4ª etapa - Paracatu (MG)/São Francisco (MG)
Deslocamento inicial: 135,24 km
Trecho especial: 363,85 km
Deslocamento final: 86,21 km
Total do dia: 585,3 km

28/08 - 5ª etapa - São Francisco (MG)/Diamantina (MG) - MARATONA
Deslocamento inicial: 223,57 km
Trecho especial: 335,98 km
Deslocamento final: 81 km
Total do dia: 718 km

29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km
Total do Rally: 2.684 km

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, e GoPro


Fast start for both NWM Fords in the Sertões

Cristian Baumgart/Beco Andreotti and Marcos Baumgart/Kleber Cincea finish Sertões Day One in second and fourth


24.aug - Day ONE - Goiânia (GO)/Caldas Novas (GO)
Liason 1: 40,5 km
Stage: 155,65 km
Final liason: 20,06 km
Total: 216,21 km

The Rally dos Sertões started for real this Sunday with a total of 216,21 kilometers from Goiás capital Goiânia to Caldas Novas, a touristic town widely known by its hot waters. The stage was 155,65 long, and both NWM Ford Ranger 4x4 brought do Brazil by X Rally Team were second and fourth. Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin won the stage with 1h50min17s on their T1 FIA Toyota Hilux, beating X Rally duo Cristian Baumgart/Beco Andreotti by only nine seconds.

Mistubishi ASX Racing’s Guilherme Spinelli/Youssef Haddad came third, almost two minutes behind Varela and Gugelmin. Fifteen seconds after Spinelli, Cristian’s brother Marcos Baumgart and co-driver Kleber Cincea reached fourth position with the Ford Ranger.

QUOTES

Cristian Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #316:
"We weren’t pushing hard, but we’ve been more abusive in the final kilometers. The car is unbelievable. We went through a jump and the car flew so high and far, but it landed so smoothly. I was hugely impressed. This Ford Ranger seems to ask you to push harder and harder".

Marcos Baumgart, NWM Ford Ranger 4x4, #303:
"There were so many jumps in this stage that I felt like I was riding a mad bull in a rodeo festival. Although I make this comparison, the stage was extremely pleasant to drive - even more with this car. I’m in love with it".

25.aug - Day TWO - Caldas Novas (GO)/Catalão (GO)
Liason 1: 39,54 km
Stage: 202,23 km
Final Liason: 18,59 km
Total: 260,36 km


Day ONE results (cat. T1 FIA)
1-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 1h50min17s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 1h50min27s (-9)
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 1h52min14s (-1min56ss)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 1h52min33s (-2min15s)

To download more X Rally Team/NWM pictures:
Car #303 e
Car #316 
Credit to: WEBVENTURE

Instagram: @xrallyteam


FOR MORE PRESS INFORMATION
P1 Media Relations
CLEBER BERNUCI
+55 (19) 992 222 517
cleber@xrallyteam.com.br
Primeira etapa repete prólogo, e Sertões começa em ritmo alucinante

Pouco mais de dois minutos separaram os quatro primeiros colocados entre os carros nos 155 quilômetros de especial neste domingo (24), entre Goiânia e Caldas Novas (GO)

24/08 - 1ª etapa - Goiânia (GO)/Caldas Novas (GO)

Deslocamento inicial: 40,5 km
Trecho especial: 155,65 km
Deslocamento final: 20,06 km
Total do dia: 216,21 km

A julgar pelos dois primeiros dias, nas disputas do prólogo e da primeira etapa, o Rally dos Sertões de 2014 tem tudo para ser um dos mais rápidos de sua história de 22 anos. Neste domingo foi disputada a primeira especial, com 155 quilômetros cronometrados entre Goiânia e Caldas Novas, em um total de 216 quilômetros - somados os deslocamentos.

A ordem dos quatro melhores carros repetiu o resultado do prólogo de ontem, com Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin em primeiro, Cristian Baumgart/Beco Andreotti em segundo, Guilherme Spinelli/Youssef Haddad em terceiro e Marcos Baumgart/Kleber Cincea fechando os quatro primeiros a completar a prova.

Mais uma vez, para ambas as duplas do X Rally Team, o dia foi de rasgar elogios ao Ford Ranger 4x4 preparado pela NWM Motorsports. "A gente veio mais tranquilo, acelerando mais na parte final. O carro é formidável, resistente. Demos um voo em um mata-burro, que fomos muito longe, e na descida ele foi muito suave. Ainda estou me acostumando com o jeito do carro, pegando o ritmo dele, e o carro parece pedir que você acelere mais ainda. Começo excelente de rali, na minha opinião, visto a diferença que o Varela tem em relação a nós, e ele já tem três anos com este carro no Mundial", disse Cristian, que fechou os 155 km apenas nove segundos atrás do Toyota Hilux do vencedor da etapa.

Já Marcos Baumgart destacou também que o ritmo do Sertões este ano deverá ser bastante forte, e comparou os saltos do trajeto de hoje a um rodeio. "Ritmo muito bom, viemos entendendo mais o carro. O ritmo do Sertões neste ano vai ser bem forte. Foi uma especial tranquila, sem sustos, mas extremamente divertida, prazerosa. Ainda mais com esse carro, que é uma delícia de guiar. Hoje tinha muita lomba e muito salto, e parecia que estávamos em um rodeio em cima de um boi bravo", comparou.

Nesta segunda-feira (25) acontece a segunda etapa do rali, com trajeto entre Caldas Novas e Catalão, ainda no estado de Goiás. Serão 260 quilômetros no total, com 202 km de trechos cronometrados.

Confira os tempos da primeira etapa (cat. T1 FIA)
1-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 1h50min17d
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 1h50min27s (-9)
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 1h52min14s (-1min56ss)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 1h52min33s (-2min15s)

Para baixar mais fotos da equipe X Rally team, acesse:
Carro #303 e
Carro #316 
Créditos: WEBVENTURE

Confira o roteiro do Rally dos Sertões 2014:

25/08 - 2ª etapa - Caldas Novas (GO)/Catalão (GO)
Deslocamento inicial: 39,54 km
Trecho especial: 202,23 km
Deslocamento final: 18,59 km
Total do dia: 260,36 km

26/08 - 3ª etapa - Catalão (GO)/Paracatu (MG)
Deslocamento inicial: 22,20 km
Trecho especial: 209,86 km
Deslocamento final: 128,39 km
Total do dia: 360,45 km

27/08 - 4ª etapa - Paracatu (MG)/São Francisco (MG)
Deslocamento inicial: 135,24 km
Trecho especial: 363,85 km
Deslocamento final: 86,21 km
Total do dia: 585,3 km

28/08 - 5ª etapa - São Francisco (MG)/Diamantina (MG) - MARATONA
Deslocamento inicial: 223,57 km
Trecho especial: 335,98 km
Deslocamento final: 81 km
Total do dia: 718 km

29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km
Total do Rally: 2.684 km

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, e GoPro


Com espírito descontraído, X Rally tem coloca os dois Ford Ranger entre os quatro melhores

Equipe tem mostrado bastante descontração aliada ao trabalho duro nos carros de Cristian Baumgart/Beco Andreotti e Marcos Baumgart/Kleber Cincea

 

Começou oficialmente neste sábado (23) a 22ª edição do Rally dos Sertões. O prólogo de dez quilômetros, disputado em Goiânia, serviu para definir a ordem de largada dos competidores para a primeira etapa entre os carros, que acontece neste domingo (24), com a caravana seguindo da capital goiana rumo a Caldas Novas.

Entre os carros mais rápidos do rali, os da categoria T1 FIA confirmaram a fama e foram os mais velozes do trecho, com Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin em primeiro com o Toyota Hilux, seguido pelo Ford Ranger 4x4 de Cristian Baumgart/Beco Andreotti, pelo Mistubishi ASX Racing de Guilherme Spinelli/Youssef Haddad, e o segundo Ford Ranger 4x4 do X Rally Team fechando os quatro primeiros com Marcos Baumgart/Kleber Cincea.

Foi a estreia dos Ranger preparados pela NWM no Brasil. "Foi bacana para quebrar o gelo e a ansiedade. O carro é show: demos alguns saltos em que nem eu acreditava, tamanha a velocidade, agilidade e estabilidade do carro", descreveu Cristian, que aprovou o formato do prólogo, que desta vez não foi realizado em um circuito fechado. "Acho muito melhor. Dá para sentir mais o gostinho de rali, sem contar que no nosso caso, como o carro é novo, foi uma boa oportunidade de testar e se acostumar mais", afirmou.

Para Marcos Baumgart, o discurso foi semelhante. "Cada dia vai ser um aprendizado, mas estamos nos acostumando bem. Levamos o dia com bastante cautela, mas foi bem divertido e diferente, porque é tudo novidade", falou.

Os navegadores Beco Andreotti e Kleber Cincea destacaram o clima dentro do X Rally Team, que neste ano conta com a colaboração de sete sul-africanos e um alemão, todos da equipe Neil Woolridge Motorsports, da África do Sul, responsável pela construção e preparação dos Ford Ranger 4x4. "Talvez porque o clima e a alegria deles sejam semelhantes ao que temos no Brasil, mas eles se entrosaram muito rápido com o restante do time, e isso é muito gostoso de se ver", apontou Cincea.

"É um prazer estar em um time assim. O trabalho é duro e sério, mas todos sorriem, se comunicam, se dão bem. É muito legal. Mas na hora de trabalhar, todo mundo trabalha", resume Andreotti.

Neste domingo (24) acontece a primeira etapa, de Goiânia a Caldas Novas. Serão 216 quilômetros totais, sendo 155 de trechos cronometrados.

Confira os tempos do prólogo (cat. T1 FIA)
1-) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin (Toyota Hilux) - 5min59s
2-) Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Ford Ranger) - 6min12s (-13s)
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi ASX) - 6min13s (-14s)
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Ford Ranger) - 6min14s (-15s)

Para baixar mais fotos da equipe X Rally team, acesse:
Carro #303 e
Carro #316 
Créditos: WEBVENTURE

Confira o roteiro do Rally dos Sertões 2014:

23/08 - Prólogo - Goiânia (GO)

24/08 - 1ª etapa - Goiânia (GO)/Caldas Novas (GO)
Deslocamento inicial: 40,5 km
Trecho especial: 155,65 km
Deslocamento final: 20,06 km
Total do dia: 216,21 km

25/08 - 2ª etapa - Caldas Novas (GO)/Catalão (GO)
Deslocamento inicial: 39,54 km
Trecho especial: 202,23 km
Deslocamento final: 18,59 km
Total do dia: 260,36 km

26/08 - 3ª etapa - Catalão (GO)/Paracatu (MG)
Deslocamento inicial: 22,20 km
Trecho especial: 209,86 km
Deslocamento final: 128,39 km
Total do dia: 360,45 km

27/08 - 4ª etapa - Paracatu (MG)/São Francisco (MG)
Deslocamento inicial: 135,24 km
Trecho especial: 363,85 km
Deslocamento final: 86,21 km
Total do dia: 585,3 km

28/08 - 5ª etapa - São Francisco (MG)/Diamantina (MG) - MARATONA
Deslocamento inicial: 223,57 km
Trecho especial: 335,98 km
Deslocamento final: 81 km
Total do dia: 718 km

29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km
Total do Rally: 2.684 km

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, e GoPro


Sulafricanos estreiam no Sertões com equipe brasileira

X Rally Team traz dois Ford Ranger 4x4 preparados na África do Sul pela NWM, e time traz sete sul-africanos e um alemão no apoio mecânico das máquinas


Iniciando hoje sua 15ª participação no Rally dos Sertões, a equipe X Rally Team começa a competição com grandes novidades para o segundo maior rali do planeta. O time, que conta com as duplas formadas por Cristian Baumgart/Beco Andreotti e Marcos Baumgart/Kleber Cincea, promoverão a estreia dos protótipos Ford Ranger 4x4 no Brasil. Os carros, dotados de motores V8 de cinco litros, estão inscritos na categoria T1 FIA.

Os bólidos, que fizeram sua estreia no Dakar deste ano, foram construídos e preparados pela equipe sul-africana NWM - Neil Woolridge Motorsports. E para ter o apoio técnico, o X Rally Team trouxe ao Brasil parte do staff sul-africano, que conta com oito integrantes.

O chefe do time, Neil Woolridge, tem larga experiência em ralis, mas compete pela primeira vez no Brasil. "Estar aqui pela primeira vez é muito legal, e a melhor parte é estar com uma equipe extremamente competente e preparada", elogiou Neil.

"Desde o primeiro contato que tivemos, e de quando eles foram até a África do Sul para realizar os primeiros testes, eu tive uma ótima impressão do profissionalismo e dedicação deles. Acho que podemos desenvolver um longo relacionamento. É uma excelente equipe, com gente muito boa, muito profissional e apaixonada pelo esporte, da mesma maneira que nós somos", destacou.

Woolridge destacou que o time trazido também tem gostado da experiência de estar no Brasil. "Eles adoraram o guaraná", brincou. "Minha equipe também está muito feliz em estar aqui. Para eles é bom ter esta nova experiência, estar em outro país, conhecer novos sistemas de trabalho, desenvolver contatos e relacionamentos com outras pessoas e conhecer uma cultura diferente. É algo muito enriquecedor para todos nós. Trouxe meus dois filhos comigo e vejo que podemos fazer amigos para a vida toda aqui", afirmou.

Os Ford Ranger 4x4 desenvolvidos pela NWM disputaram o Dakar deste ano e também participam de provas do campeonato sul-africano de rali cross country, geralmente nas cores oficiais da Ford - branco, azul e preto. Com o novo layout dos protótipos para o Rally dos Sertões - amarelo, preto e cinza com os patrocínios da Vedacit e do Cidade Center Norte -, Neil já diz ter se acostumado. "Não é a minha cor favorita, mas devo admitir que os carros ficaram maravilhosos. Ao ver os carros prontos, os integrantes do time uniformizados todos em amarelo e ver a paixão pelo que fazem me deixou muito orgulhoso e feliz em vestir estas cores", concluiu.

Neste sábado (23) o Rally dos Sertões dá seu pontapé inicial com a disputa do prólogo em Goiânia, em um trajeto de dez quilômetros que definirá a ordem de largada dos competidores amanhã (24), quando a caravana deixa a capital goiana rumo a Caldas Novas na primeira etapa.


Confira o roteiro do Rally dos Sertões 2014:

23/08 - Prólogo - Goiânia (GO)

24/08 - 1ª etapa - Goiânia (GO)/Caldas Novas (GO)
Deslocamento inicial: 40,5 km
Trecho especial: 155,65 km
Deslocamento final: 20,06 km
Total do dia: 216,21 km

25/08 - 2ª etapa - Caldas Novas (GO)/Catalão (GO)
Deslocamento inicial: 39,54 km
Trecho especial: 202,23 km
Deslocamento final: 18,59 km
Total do dia: 260,36 km

26/08 - 3ª etapa - Catalão (GO)/Paracatu (MG)
Deslocamento inicial: 22,20 km
Trecho especial: 209,86 km
Deslocamento final: 128,39 km
Total do dia: 360,45 km

27/08 - 4ª etapa - Paracatu (MG)/São Francisco (MG)
Deslocamento inicial: 135,24 km
Trecho especial: 363,85 km
Deslocamento final: 86,21 km
Total do dia: 585,3 km

28/08 - 5ª etapa - São Francisco (MG)/Diamantina (MG) - MARATONA
Deslocamento inicial: 223,57 km
Trecho especial: 335,98 km
Deslocamento final: 81 km
Total do dia: 718 km

29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km
Total do Rally: 2.684 km

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, e GoPro

Conheça detalhes do Ford Ranger que vai ao Sertões

Dois exemplares preparados pela equipe sul-africana NWM disputarão o segundo maior rali do mundo pelas mãos das duplas do X Rally Team


A grande novidade trazida pelo X Rally Team para a disputa da 22ª edição do Rally dos Sertões promete agitar a competição entre os carros. O Sertões começa na próxima sexta-feira (23) em Goiânia e termina em Belo Horizonte no dia 30 depois de percorrer 2,7 mil quilômetros. Será a 15ª participação da equipe paulistana no maior rali do país e segundo maior do planeta.


Depois de um título (2004) e um vice-campeonato (2007) na categoria Protótipos T1, para carros construídos e preparados no Brasil, a equipe dos irmãos Cristian e Marcos Baumgart trouxe da África do Sul dois Ford Ranger 4x4 que fizeram neste ano sua estreia no Dakar. Os carros foram construídos pela Neil Woolridge Motorsports, em conjunto com a Ford e com especialistas europeus em chassis. O protótipo vem equipado com um motor Ford 5.0 V8, movido a gasolina, derivado do Mustang, e capaz de gerar cerca de 350 cavalos de potência.


"Do Dakar até aqui o carro passou por uma releitura completa e uma série de atualizações foram instaladas, melhorando a Ranger em praticamente todos os quesitos", destacou Marcos Baumgart, que tem Kleber Cincea como navegador. Cristian, que forma dupla com Beco Andreotti, testou o carro na última semana em Brotas (SP), e traçou uma série de comparativos.


"O carro é muito estável, suave, fácil de guiar e muito mais potente. Claro que agora é outra categoria, saímos da Protótipos T1 para correr na T1 FIA, onde a diferença é sempre grande. Mas saber era uma coisa, e sentir essa diferença foi uma experiência animadora", revelou Cristian.


Visualmente, o Ford Ranger 4x4 mostra um entreeixos bastante curto, entre outros atributos designados para melhorar a estabilidade do protótipo, como por exemplo a localização dos estepes: um fica amarrado na parte traseira do carro, como que na caçamba; os outros dois ficam escondidos embaixo do chassi, na parte central. A ideia visa equilibrar ao máximo o centro de gravidade e a distribuição de peso do carro.


"O câmbio também é muito suave nos engates e o freio me impressionou pela força e pela rapidez com que se para o carro", observou Cristian. "Acho que a briga vai ser muito bacana pela vitória geral do Sertões, porque serão quatro carros T1 FIA na luta, e isso vai ser bacana para o público acompanhar", conclui Marcos.


FORD RANGER 4X4 - X RALLY TEAM/NWM
Carro-base: Ford Ranger 4x4 Cabine Dupla
Categoria: T1 FIA
Motor: Ford 5.0 litros V8
Gerenciamento eletrônico: Magnetti Marelli
Potência: 350 cavalos a 4.500 RPM
Torque: 560 Nm a 4.100 RPM
Limite de giros: 5.500 RPM
Suspensão: BOS com dois amortecedores por roda e barra anti-rolagem traseira
Freios: Brembo (refrigerado a água na traseira e a ar na dianteira)
Tanque: 500 litros de capacidade
Combustível: Gasolina
Câmbio: Sadev sequencial de seis marchas
Tração: Integral 4x4
Diferencial: LSD, dianteira e traseira
Rodas: Evocorse 16 polegadas com pneus BF Goodrich 245/85-16
Peso do conjunto: 1.975 kg


Confira o roteiro do Rally dos Sertões 2014:

23/08 - Prólogo - Goiânia (GO)

24/08 - 1ª etapa - Goiânia (GO)/Caldas Novas (GO)
Deslocamento inicial: 40,5 km
Trecho especial: 155,65 km
Deslocamento final: 20,06 km
Total do dia: 216,21 km

25/08 - 2ª etapa - Caldas Novas (GO)/Catalão (GO)
Deslocamento inicial: 39,54 km
Trecho especial: 202,23 km
Deslocamento final: 18,59 km
Total do dia: 260,36 km

26/08 - 3ª etapa - Catalão (GO)/Paracatu (MG)
Deslocamento inicial: 22,20 km
Trecho especial: 209,86 km
Deslocamento final: 128,39 km
Total do dia: 360,45 km

27/08 - 4ª etapa - Paracatu (MG)/São Francisco (MG)
Deslocamento inicial: 135,24 km
Trecho especial: 363,85 km
Deslocamento final: 86,21 km
Total do dia: 585,3 km

28/08 - 5ª etapa - São Francisco (MG)/Diamantina (MG) - MARATONA
Deslocamento inicial: 223,57 km
Trecho especial: 335,98 km
Deslocamento final: 81 km
Total do dia: 718 km

29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km
Total do Rally: 2.684 km

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, e GoPro

X Rally Team adere à campanha Carbono Zero

Equipe, que disputa o Sertões pela 15ª vez, fará compensação de todas as emissões de carbono e terá o selo "Carbon Free"


Prestes a iniciar sua 15ª campanha no Rally dos Sertões, o X Rally Team, que sempre esteve engajado em ações sociais durante o evento, terá o selo Carbon Free. Isso quer dizer que o time sediado em São Paulo fará toda a compensação das emissões de carbono durante os oito dias do evento, que começa nesta sexta-feira (23) em Goiânia e termina no dia 30 em Belo Horizonte.


A competição em si abrange quase 2,7 mil quilômetros entre trechos cronometrados e deslocamentos. Os cálculos das emissões contemplam os dois Ford Ranger 4x4 da equipe, da categoria T1 FIA, bem como os caminhões, motorhomes e carros de apoio do time.


"Sempre estivemos envolvidos em ações sociais durante o Sertões, com doação de roupas, mantimentos e materiais para comunidades carentes dos locais por onde passamos", destaca Marcos Baumgart, um dos pilotos da equipe. "Nós vamos continuar com essa iniciativa, mas agora vamos também compensar a emissão de carbono na atmosfera", disse.


O selo Carbon Free indica que determinada atividade teve (ou terá) suas emissões de carbono calculadas e compensadas por meio da recomposição da mata atlântica. São diversos benefícios atrelados ao selo, possibilitando que os parceiros participem de um projeto socioambiental de grande impacto.


"As exigências são de acordo com as fontes de emissão consideradas. Calculamos tudo o que envolve a equipe, desde o transporte de pessoas até a competição e o consumo de todos os veículos da equipe, incluindo os veículos que disputarão a prova", explica Lucas Pereira, da Iniciativa Verde, organização especializada no trabalho de compensação ambiental.


A Iniciativa Verde passou ao X Rally Team os critérios e informações por meio de planilhas específicas, de acordo com sua metodologia, seguindo o Protocolo Carbon Free, documento que padroniza os projetos de compensação. Os benefícios, segundo Pereira, são vários.


"A compensação é feita com o restauro da Mata Atlântica. Conseguimos mensurar quantas árvores são necessárias para absorver a mesma quantidade de carbono emitida pela equipe. Realizamos estes plantios em áreas com prioridade ecológica e social, além de serem áreas legalmente protegidas", afirma.


Ele lista os impactos, como combate ao aquecimento global, conservação da biodiversidade brasileira, manutenção de serviços ambientais, conscientização da sociedade, mudança de comportamento no ambiente corporativo, geração de renda no campo e monitoramento online dos restauros florestais. "É a conservação de recursos como a água, o solo e o clima, a proteção dos animais, a remuneração dos agricultores pela execução dos projetos e a absorção de carbono pelas árvores", enumera.


"É um desejo antigo da equipe, e estamos muito felizes de conseguir realiza-lo pela primeira vez. É algo que esperamos manter pelos próximos anos", finalizou Cristian Baumgart.


Para o projeto do X Rally Team com a Iniciativa Verde serão plantadas 149 árvores para compensar as emissões de 23,5 toneladas de CO2.


Confira o roteiro do Rally dos Sertões 2014:

23/08 - Prólogo - Goiânia (GO)

24/08 - 1ª etapa - Goiânia (GO)/Caldas Novas (GO)
Deslocamento inicial: 40,5 km
Trecho especial: 155,65 km
Deslocamento final: 20,06 km
Total do dia: 216,21 km

25/08 - 2ª etapa - Caldas Novas (GO)/Catalão (GO)
Deslocamento inicial: 39,54 km
Trecho especial: 202,23 km
Deslocamento final: 18,59 km
Total do dia: 260,36 km

26/08 - 3ª etapa - Catalão (GO)/Paracatu (MG)
Deslocamento inicial: 22,20 km
Trecho especial: 209,86 km
Deslocamento final: 128,39 km
Total do dia: 360,45 km

27/08 - 4ª etapa - Paracatu (MG)/São Francisco (MG)
Deslocamento inicial: 135,24 km
Trecho especial: 363,85 km
Deslocamento final: 86,21 km
Total do dia: 585,3 km

28/08 - 5ª etapa - São Francisco (MG)/Diamantina (MG) - MARATONA
Deslocamento inicial: 223,57 km
Trecho especial: 335,98 km
Deslocamento final: 81 km
Total do dia: 718 km

29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km
Total do Rally: 2.679 km

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, Motul e GoPro


Rally dos Sertões: Com novo carro, X Rally Team busca voos mais altos na edição 2014

Equipe vai estrear na principal categoria entre os carros, a T1 FIA, e para isso trouxe da África do Sul dois Ford Ranger 4x4 preparados pela Neil Woolridge Motorsports


Veterana do Rally dos Sertões e dona de dois títulos entre os protótipos no maior rali brasileiro, a equipe X Rally Team parte para disputar a prova pela 15ª vez e na edição de 2014 o time baseado em São Paulo vem com algumas novidades e um objetivo diferente, mirando a vitória no geral e lutando em igualdade de condições com os melhores carros inscritos na competição.


Nos últimos anos o time disputou o Sertões na categoria Protótipos T1, para carros construídos e preparados no Brasil, onde conquistaram dois títulos e três vices. As duas duplas do time - Cristian Baumgart (piloto)/Beco Andreotti (navegador) e Marcos Baumgart (piloto)/Kleber Cincea (navegador) - são duas das mais longevas e entrosadas do rali brasileiro.


A novidade é que agora o time disputa o Rally dos Sertões - de 23 a 30 de agosto, saindo de Goiânia com destino a Belo Horizonte, em sete dias e 2,7 mil quilômetros de prova - na categoria T1 FIA, a mais rápida entre os carros. E a máquina escolhida para a tarefa é a Ford Ranger Dakar 4x4, construída e preparada pela Neil Woolridge Motorsport, da África do Sul, em conjunto com a Ford dos Estados Unidos e especialistas europeus em chassis.


Os pilotos já realizaram duas sessões de testes com o carro na África do Sul, e as primeiras impressões são animadoras. "É completamente diferente do que vínhamos guiando. Claro que se trata de outra categoria e onde estávamos nós também contávamos com um bom carro, mas agora a conversa é completamente diferente", introduz Cristian.


"É tudo diferente: potência, dirigibilidade, estabilidade, controle, respostas. O carro é muito veloz e fácil de pilotar. Nossos primeiros treinos foram excelentes e não tivemos nenhum tipo de problema. Agora estamos na fase final de preparação com alguns treinos já no Brasil", apontou Marcos.


O carro mais rápido e mais eficiente em termos de leitura de terreno muda também a perspectiva por parte dos navegadores. "O time da navegação muda completamente, porque o carro é mais rápido, portanto o navegador tem que estar alinhado", lembra Beco Andreotti.


"A graduação dos obstáculos também fica um pouco menos severa. Como o carro copia e aceita mais as imperfeições do piso, não precisamos ‘cantar’ todas as referências. Resumindo, fica tudo mais rápido com menos referências", opinou Kleber Cincea.


Confira o roteiro do Rally dos Sertões 2014:


23/08 - Prólogo - Goiânia (GO)

24/08 - 1ª etapa - Goiânia (GO)/Caldas Novas (GO)
Deslocamento inicial: 40 km
Trecho especial: 155 km
Deslocamento final: 21 km
Total do dia: 216 km

25/08 - 2ª etapa - Caldas Novas (GO)/Catalão (GO)
Deslocamento inicial: 39 km
Trecho especial: 201 km
Deslocamento final: 20 km Total do dia: 260 km

26/08 - 3ª etapa - Catalão (GO)/Paracatu (MG
) Deslocamento inicial: 22 km
Trecho especial: 206 km
Deslocamento final: 132 km
Total do dia: 356 km

27/08 - 4ª etapa - Paracatu (MG)/São Francisco (MG)
Deslocamento inicial: 135 km
Trecho especial: 364 km
Deslocamento final: 86 km
Total do dia: 585 km

28/08 - 5ª etapa - São Francisco (MG)/Diamantina (MG) - MARATONA
Deslocamento inicial: 223 km
Trecho especial: 335 km
Deslocamento final: 81 km
Total do dia: 718 km

29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km
Total do Rally: 2.679 km

A equipe X Rally Team é patrocinada por Center Norte e Vedacit, com apoios da Ford, Arai, e GoPro